default-logo

Santo Domingo, a primeiro capital das Américas.

Preciso confessar que antes de vir morar na República Dominicana não tinha nenhuma expectativa boa de sua capital, Santo Domingo. Como a maioria dos brasileiros, sempre que escutava falar do país, pensava em Punta Cana, obviamente. Mas me surpreendi! E é para ajudá-los a desfazer esse pensamento (caso também o tenham) que resolvi escrever um pouco sobre a primeira capital das Américas.

Esse será o primeiro artigo de uma série, onde mostrarei para vocês um pouco da capital dominicana. E para começar, vamos falar da Zona Colonial. Considerado um Patrimônio Mundial pela Unesco, essa é a zona mais turística de Santo Domingo.

O bairro é formado por vários edifícios históricos, casinhas antigas, igrejas, restaurantes com mesinhas na calçada, e muralhas que protegiam a cidade em tempos de colônia. Bem conservado, está sempre passando por restaurações e urbanização.

1
Ao longo de toda Zona Colonial, você encontrará guias turistícos dispostos a te apresentar o lugar. Sinceramente, eu acho que vale muito a pena. Não é um serviço caro e agrega muito conhecimento ao viajante. Vou deixar aqui o contato do guia que fiz o passeio: Vitor Montero Galva, telefone: +1 809 430-5001. Além do espanhol, ele fala inglês, francês e italiano. Pagamos em média RD$2.000 (cerca de U$30.00), por 1h30 de passeio.

Você também pode optar por fazer o passeio nos chamados “Chu Chu Colonial”, uma espécie de trenzinho que percorre as principais ruas, contando a história e mostrando os principais monumentos e prédios. Custa em média U$12.

Seja qual for a sua escolha, o importante é passar pelas principais ruas e monumentos. Entre eles estão:

  • Parque Colón: o ponto inicial do passeio; uma praça em homenagem a Cristóvão Colombo, que descobriu a América ao desembarcar aqui. A praça é caracterizada especialmente pela escultura do desbravador localizada no centro. Ao seu redor, muitos cafés, restaurantes, apresentações de dança como o merengue e a bachata.
  • Basilica Catedral de Santa María la Menor: Também conhecida como Catedral de Santo Domingo ou Catedral Primada das Américas, já que foi a primeira catedral do continente. Está logo em frente ao Parque Colón e é aberta à visitação.
  • Alcázar de Colón: Foi o palácio onde viveu Diego Colón, filho primogênito de Cristóvão, e sua esposa María de Toledo. O palácio foi oferecido pelo rei da Espanha e tio de María, Fernando El Católico. O objetivo era que Diego se estabelecesse com seus descendentes na ilha, porém mas eles acabaram indo embora em 1523. Atualmente é um dos museus mais importantes da cidade. Também é aberto à visitação e as entradas podem ser compradas no local.
  • Fortaleza Ozama: Sua construção foi iniciada em 1502 pelos espanhóis no início do século XVI, marcando o início da colonização espanhola. É o prédio militar mais antigo das Américas. Funcionava como torre de observação e mais tarde como prisão.
  • Plaza Espanha: A ampla e aberta Plaza de España tem o palácio Alcázar de Colón em uma extremidade e, na outra, vários terraços de bistrôs ao ar livre (os famosos rooftops), onde é possível desfrutar de uma vista majestosa da cidade antiga. Muitas apresentações culturais acontecem aqui.
  • Panteón de la Patria: Na Calle Las Damas está o Panteão Nacional, cujo topo é marcado com um escudo nacional dominicano gravado e um trio de sinos. Protegida diariamente por uma guarda de honra presidencial, essa antiga igreja jesuíta do século XVIII tornou-se o mausoléu nacional do país em 1956. É lá que estão os restos mortais de vários heróis dominicanos, como Gregorio Luperón, Juan Sánchez Ramírez e María Trinidad Sánchez, entre outros. Tem um impressionante interior barroco, com um mural no teto representando a ascensão ao paraíso e o Juízo Final, e uma chama eterna queimando abaixo dele. Vale a pena ser inserido no roteiro!
  • Calle El Conde: A primeira rua comercial do “Novo Mundo” continua sendo a área comercial mais popular para pedestres. Estendendo-se por 10 quarteirões, essa rua de paralelepípedos é repleta de restaurantes, cafeterias, lojas de souvenirs e artistas de rua.
  • Calle Las Damas: Essa foi a primeira rua pavimentada das Américas. A Calle Las Damas, conecta-se diretamente ao palácio Alcazar de Colón. María de Toledo e suas damas saíam do palácio e passeavam pela Calle Las Damas no final do dia. Segundo o meu guia, era na esquina entre as Calles El Conde e Las Damas, que os homens ficavam a cortejar as damas que por ali passavam. Confesso que busquei, mas não encontrei nada sobre a veracidade da informação na internet. De qualquer forma, vale a foto com o crush na esquina entre as ruas, nas suas emblemáticas placas, como essa que fiz.
    ⠀⠀⠀⠀⠀⠀

2

Além de todas as atrações, existe uma variedade de restaurantes, bares e cafés na Zona Colonial. Aliás, come-se muito bem em toda a capital dominicana! Vou deixar aqui algumas opções:

Restaurantes:

  • Pat´e Palo: Cozinha europeia. Localizado na Plaza España.
  • Ristorante Angelo: Cozinha italiana. Localizado na Calle Atarazana.
  • Mercado Colón: Cozinha Espanhola. Também serve sushi e pizza. Localizado na Calle Arzobispo Nouel.
  • Jalao: Cozinha dominicana e caribenha. Localizado na Calle El Conde.
  • Buche Perico: Cozinha dominicana e caribenha. Localizado na Calle El Conde.
  • Pura Tasca: Cozinha dominicana, caribenha, latina, mediterrânea, europeia, espanhola. Localizado na Calle Emiliano Tejera.
  • Meson de Bari: Cozinha dominicana, caribenha e latina. Opções vegetarianas. Localizado na Calle Hostos .
  • Café El Conde: Aberto para todas as refeições, incluindo brunch. As mesinhas na calçada são um charme. Localizado na Calle El Conde.
    ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

E se você pretende se hospedar no local, a oferta de hotéis também é grande. Entre eles estão:

  • El Beaterio Casa Museo: Um antigo convento do século XVI, é como viajar na história. Bem localizado na Calle Duarte. Avaliado com 9.1 no Booking.
  • Casas del XVI Boutique Hotel: Ótima localização na Calle Padre Billini, perto da Catedral Santo Domingo e da Calle El Conde. Avaliado com 9.1 no Booking.
  • Novus Plaza Hodelpa: Localizado na Calle El Conde, esquina Hostos, este hotel está perto do Alcázar de Colón. Avaliado com 8.4 no Booking.
  • Billini Hotel, Historic Luxury: Este hotel boutique está localizado na Calle Padre Billini. Avaliado com 8.7 no Booking.
    ⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Bom, isso é um pouco do que posso falar da Zona Colonial de Santo Domingo. Se você planeja vir para o país, reserve ao menos 1 dia inteiro para conhecer a Zona Colonial!

Em breve, eu volto com outros artigos dessa série, com muitas outras dicas.

Até a próxima!


Taiane Mazzé

Taiane Mazzé
Correspondente de Turismo

+1 (829) 619-6722
[email protected]