default-logo

Na última sexta feira dia 13 de outubro, estivemos em São Roque, no Roteiro do Vinho. Distante de São Paulo, cerca de 50 km pela Rodovia Raposo Tavares, o Roteiro do Vinho é formado pela Estrada do Vinho, Estrada dos Venâncios e Rodovia Quintino de Lima.

Com dezenas de pequenos produtores, exceto a Vinícola Góes(www.vinhosgoes.com.br)  que é gigante para os padrões de vinhos da realidade de São Paulo ,há dezenas de restaurantes de todos os tamanhos e preços. A região é muito interessante, vale a pena conhecer. Apesar do caminho ser feito através de uma pequena estrada, é muito boa, bem sinalizada e bem cuidada.

corpo_GOES
Iniciamos nossa visita pela Vinícola Goes, lá você pode fazer um pequeno tour, onde terá uma visita guiada por um especialista com uma degustação no final, por cerca de R$ 35,00. Como já conhecia, fui mostrar para minha mulher os vinhos diretamente. Na loja há vinhos de mesa , vinhos finos, sucos e outros acessórios para vinhos. Provamos 5 vinhos de uma joint-venture com a Casa Venturini do Rio Grande do Sul para elaboração de vinhos finos de mesa. Vale a experiência e o incentivo à produção nacional, mas realmente os preços pela qualidade não são vantajosos. Mas sempre digo,  sem o incentivo, jamais vamos desenvolver nossa produção e sempre teremos que comprar vinhos importados por serem mais baratos.

corpo_GOES_2
Ao sair de lá, resolvemos almoçar. O melhor restaurante da região é o Villa Dom Patto. Dotado de uma culinária portuguesa de alto nível desde os anos 70, a família Patto (imigrantes portugueses) recentemente inauguraram um outro restaurante com culinária italiana no mesmo empreendimento. O espaço tem cerca de 42.000 m² e  é extremamente bem cuidado, com pessoal muito prestativo e comida excelente. Dividimos uma porção de bolinhos de bacalhau com 6 unidades, estava excelente. Quando surpreendentemente o Chef. de cozinha veio até nossa mesa, sem saber que eu iria escrever este post ,nos perguntou se tínhamos alguma dúvida ao pedir o prato principal. Deixei que ele sugerisse, e indicou o Bacalhau à Valdir Nunes. Sem surpresas, era o próprio Valdir Nunes que nos atendeu. Pedimos e fomos servidos de uma posta de lombo de bacalhau enorme, acompanhado de batatas, brócolis, tomate assado, cebola assada e ovos cozidos no ponto certíssimo( dez minutos em fogo á 200°C). A porção foi suficiente para almoçarmos e ainda levarmos para casa e jantamos kkkkk. O Valdir é um filho de São Roque ,que estudou hotelaria e gastronomia e comanda uma cozinha de primeira, com muito talento e dedicação. Nosso bacalhau foi  acompanhado por um vinho verde branco, fresquinho e de acidez perfeita para harmonizar com o azeite da receita.

corpo_villa_Villa-Dom-Patto
De sobremesa ,uma rabanada servida ainda quente com uma bola de sorvete, amêndoas em fatias e redução de vinho do Porto. Estava tudo muito bem feito e prazeroso. Sugeri ao chefe que a redução também fosse de Porto, mas branco. Ficaria excelente, mas seu argumento foi que o colorido do Porto tinto era mais atraente visualmente, pelo contraste causado. 

Como se não bastasse fomos tomar um café no prédio acima, onde fica o restaurante italiano e a padaria que conta com pães caseiros ,como australiano e o pão de alho (que acabamos comprando). Surpreendentemente, ao saírmos demos  de cara com o Sr. Júlio, a terceira geração da família, supervisionando tudo pessoalmente.

Entrem no site: www.roteirosdovinho.com.br , lá  há dicas de todos os restaurantes, vinícolas e hospedagem. Consulte também o site do restaurante: www.villadonpatto.com.br

Na volta para casa, paramos em um pequeno produtor de alcachofras, compramos umas gigantes para fazer em casa, mas essa é uma outra história….


Embaixador Birdymee, sociólogo, sommelier e proprietário da Bendito Vinho.
[email protected]

(11) 99617-3909