default-logo

Gosto de dar dicas práticas e diretas. Espero que vocês gostem e usem nas suas próximas aventuras.

Amã

Essas é umas das cidades que você vai visitar, sem muita expectativa, e quando chega, fica de boca aberta. Recomendo para todos os meus amigos, não deixem de ir.

Hotel Le Royal: Se possível fique nele. É um dos mais bacanas e dentro do complexo do hotel, há vários restaurantes e bares, inclusive o Buddah Bar de Amman. Não é tão badalado como os outros que existem pelo mundo, mas a vista do bar, onde há um terraço, é maravilhosa.

Sítio arqueológico, com arquitetura romana, fica em lugar bem alto, de lá você tem outra vista linda da cidade. Após esse passeio desça para o Teatro(parece o Coliseu). Nesta rua saia andando a pé e se divirta vendo tudo que há no meio de uma enorme bagunça: roupas, doces, mercado, peixes, arma, tudo possa imaginar. Mega engraçado!

De lá, vá para o Bazar, fica longe e no mesmo sentido para quem vai ao aeroporto. Lá, você encontrará tudo mais  barato , porque  não tem taxa do governo e os  preços são melhores do que no Centro da Cidade. Os vestidos feitos à mão são lindos e há joias de coral de enlouquecer. Você encontrará muitos produtos de beleza do mar morto!

Restaurante Tannoureen: não deixe de pedir o  Falafel para entrada, seguido de muitas comidinhas árabes deliciosas. Na saída compre as caixas de doces sirios. Divinos!

Fakhr Al Din: É o restaurante mais falado e recomendado de Amman.  Não é dificil você  encontrar com a família real. Eles vivem lá. Mas não é só isso; a comida libanesa é a melhor que existe!!!

Hashem: Uma instituição em Amma, bem no  centrão da cidade  e com aspecto de sujo. Não olhe para o lado. Entre e coma! O falafel é tudo.

Abu Ahmad Orient: Excelente restaurante libanês. Tem uma área ao ar livre no verão divina, por isso se for nessa época, vá no almoço. Se estiver frio, vá jantar lá.

Pink Berry: Uma sorveteria bem famosa, vale a visita.

Tawaheen Alhawa: comida árabe da boaaaa!!!! Peça o Mansaf, foi o melhor que já comi. É um prato super tradicional jordaniano e muito famoso na Palestina, Iraque, Síria e Arabia Saudita.

Foodsmith: Melhor sanduiches de Amman. Ótimo para lanchar e comer o brownie no final. Gordo e delicioso.

Saindo de Amman para Petra(feche carro e motorista no hotel, não vá dirigindo.), a viagem dura 8 horas, com uma vista linda .Eles tem motoristas e carros ótimos que fazem tudo, e não há muita diferença de preço dos outros locais.. Avise que você quer ir pelo caminho mais longo (o menor dura 3 horas , mas você não conhece nada) .Neste caminho, você passa por Karaka, onde deve visitar o castelo abandonado da cidade, são pedras sobre uma montanha. Linda vista e lindo lugar. Há também, Madabaque é a cidade dos Mosaicos, muito famoso no País, tudo quase lá é feito em mosaicos. Depois vá até Aqaba, só passamos mas há gente que comentou que há  muitos locais para mergulho, e para isso teríamos que ficar pelo menos um dia e acabamos optando por seguir para Nebo. Pare na Mount Nebo Memorial of Moses – Memorial de Moises, aonde o Papa já passou .Lá é considerado um lugar muito sagrado para os católicos , de onde se pode ver a Palestina. Depois siga até a Igreja Grega Ortodoxa, que fica no centro da Cidade. Ai, vamos finalmente para Petra.

 

Petra

Em Petra,  fique no Hotel Mariot. A vista é linda e o hotel bem gostoso, dizem ser 5 estrelas, mas não é tão luxuoso como imaginava. A  comida  é boa e tem um ótimo café da manhã.

O ideal é ficar dois dias inteiros em Petra. No primeiro dia, você vai para o Treasury, esse passeio demora umas 7horas, aonde vai popde andar à cavalo, à pé ou de  camelo, o que preferir! No Treasury, há épocas do ano que há o festival das velas a noite, é sensacional. Uma energia única.

Indico que comece a parte alta, à cavalo com guia. Lá de cima, você poderá ver toda Petra, o Ponto do Sacrificio, é emocionante. Depois  terá que descer a pé mesmo. Os guias te largam no meio das pedras rssss. Lá em baixo, siga todo o caminho a pé vendo tudo e quando acabar toda essa etapa, volte em um camelo. Tem gente que faz a parte de baixo a cavalo, mas não é legal, pois não pode parar em todos os monumentos. Não há lugar para amarrar os animais.(um detalhe que fará a diferença)

No outro dia faça o Wadi Rum: É um passeio no deserto onde foi gravado Lawrence das Arábias. Deserto cheio de pedras, bem diferente do deserto de Dubai. Lá pode ser feito passeio de balão também. Fiz de Jeep.

Para comer,não há nenhum restaurante Michelin ou chic. No micro centro escolha o que achar mais a sua cara. Tudo bem barato e comida farta. Há pratos que eles dizem servir uma pessoa, mas serve bem mais. Experimenti um que gostei muito, aliás foi o melhor Homus que já comi na vida, chama Red Cave.

 

Jordar Valley – Mar morto

Lugar para descansar. Pegue um resort e divirta-se. Fique trancado pelo menos uns 3 dias. Você merece após essa jornada. Nós ficamos no Mariot, dentro do Mar Morto. O SPA era o máximo, uma massagem melhor que a outra, piscina com água do mar morto (não faça depilação antes e não tente nadar nem na piscina e nem no mar, porque arde muito o contato com o sal) entre e fique boiando. Neste resort há ótimos restaurantes. O italiano é muito bom! Comi um risoto de Carneiro inacreditável de bom , assim como o Tiramisu de sobremesa. Há uma lanchonete meio americana também, muito boa. E o de carnes é o melhor! Emfim, tem muita coisa para se deliciar.


Marcela Souza
Facebook e Instagram: @comendo_pelo_mundo