default-logo

Para quem vai a Buenos Aires e se hospeda na região de Santelmo há ótimas opções para comer e se divertir. Um lugar de hospedagens mais simples e econômicas, e ótimo para se locomover na principal avenida costaneira, que vai do Aero Parque, passa pelo Porto Madero e chega a Santelmo. Eu fui várias vezes a essa encantadora e boemia cidade e quando vou sozinho, fico em Santelmo, um bairro atraente, tradicional, antigo e acolhedor. Como quase sempre fui a trabalho e nas últimas vezes ir para Buenos Aires significava trabalhar para minha empresa junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), escolhia ir a este bairro.

Em primeiro lugar sempre escolho um hotel bem interessante e de preço econômico, neste caso o Pátios de Santelmo, calle Chacabuco, 752. (www.patiosdesantelmo.com.ar). Um casarão antigo do século XIX e claro, com um pátio interno que integra toda a construção. De arquitetura espanhola , tem quartos reformados com todos os recursos que se precisa e ainda pode ser encontrado em sites de viagens a preços melhores do que diretamente com eles,em tarifa balcão.

Segui até a tradicional Calle Florida, cerca de 10 minutos de caminhada e lá troquei meu dinheiro. No fim da tarde, depois de tomar um bom banho, fui caminhando do hotel por cerca de 3 quadras na Rua Estados Unidos, 488. Lá Tive o prazer de conhecer uma pequena e ótima loja de vinhos. Vinotango (www.vinotango.com.ar). Vinhos com preços melhores que as grandes lojas e com vinhos diferentes dos tradicionais. Vale a pena para comprar umas garrafas seja para tomar no dia a dia ou para trazer ao Brasil e com dinheiro vivo, sempre tem um descontinho.

Um pouco mais á frente na mesma rua, encontra-se o Café Rivas, Estados Unidos, 302 (www.caferivas.com.ar), meu preferido em Buenos Aires. É importante salientar que em Buenos Aires um café não é um lugar que se toma só cafés. Você pode comer lanches, como as tostadas de pão de miga, ou mesmo pratos à la carte. Estes, em bairro, estão mais para um bistrô do que cafeteria. Já nos do centro velho ,é possível encontrar as duas opções, seja um café com meia lua, doce ou salgada e ou uma refeição completa. Esse é mais que bistrô. Você encontra todas as principais bebidas para alguns drinks,  que preparam desde os tradicionais, até os drinks alternativos. Você pode tomar um Negrone ou Bulevadier (que eu peço e acabo explicando,  pois não conheciam) acompanhados de alguns canapés deliciosos. Pedi um ceviche e bolinhos de carne de coelho.

cafe_rivas_2
No dia seguinte que já era sexta feira, voltei lá, pois não consegui jantar no dia anterior. Ao entrar fui recebido pela bartender, que já sabia o que eu queria tomar e após o drink, sem acepipes,  fui jantar. De repente começa um bom som de piano, um jazz acompanhado de um sax no piso superior do salão. Comi um tradicional bife de Chorizo, acompanhado de meia garrafa de vinho tinto, Las Perdices cabernet e um café.

 Ao voltar caminhando para o Hotel, bem em frente a ele, na Chacabuco, ouvi um som bem abafado vindo de um Rooftop. Como era sexta feira e não tinha mais nada para fazer no dia seguinte, arrisquei. Na entrada dois argentinos com camisa do River Plate , logo perceberam que era brasileiro, apesar de falar bem espanhol, e me desafiaram a tomar um Chile Bomb. Perguntei o que era. Tratava-se de uma tequila apimentada em um copo de shot, só que era dentro de uma caneca de chopp. Pedi um, em tom de desafio, para não ficar feio na frente de los Hermanos. Detalhe, tinha que tomar de uma vez. Tomei e confesso que foi fácil, não sei se era porque já estava “aquecido” ou porque não era mesmo tão forte, mais folclore. Na parede em frente ao caixa ( você tinha que pagar antes de tomar) uma placa de bronze na parede explicando o que era o drink, com um ar de algo muito exclusivo e desafiador. Os hermanos não acreditaram que um brazuca tinha aquela capacidade, foi ótimo.

Desfrutem desse mini roteiro e saúde!


Embaixador Birdymee, sociólogo, sommelier e proprietário da Bendito Vinho.

[email protected]

(11) 99617-3909