default-logo

Com o objetivo de apresentar a cultura dos menonitas aos brasileiros, a Colônia Witmarsum tem em seu museu, gastronomia e arquitetura  a história desde a revolução na Rússia até os dias de hoje no interior do Paraná.

Créditos: Colônia Witmarsum

E quando falamos que o nosso Brasil tem dimensões continentais, não estamos inventando e nem inflando a nossa importância em todo o mundo. Por que será que o brasileiro tem características e semelhança com pessoas de várias culturas e regiões? Do norte ao sul do nosso País podemos constatar isto.  E quase não precisamos sair de nossas fronteiras para encontrar outros povos tão próximos.

Uma destas joias que se encontra aqui do nosso lado é a colônia alemã-russa, Witmarsum, a poucos quilômetros de Curitiba.

A comunidade Witmarsum tem no idioma Plautdietsch como patrimônio cultural imaterial de Palmeira visto a sua importância e relevância na identidade e história do município, valorizando dessa forma a cultura e a diversidade étnica e única da região.

Um dos maiores elos entre as pessoas de um determinado grupo, e um dos mais poderosos meios de identidade é o idioma. Outro benefício dessa ação é a valorização do Heimat Museum, que tem como sua visão ser reconhecido mundialmente pela preservação da identidade Menonita, destacando pela difusão do idioma. Sendo Palmeira, a cidade no Brasil na qual o Plautdietsch se mantém mais presente no cotidiano. Segundo o diretor do museu, Ricardo Kasburg Philippsen que conversamos para conhecer um pouco mais desta maravilha.

Créditos: Colônia Witmarsum

A história Menonita é bastante complexa por existirem grupos distintos formados em diversas regiões da Europa.

A Colônia Witmarsum é uma verdadeira viagem no tempo a apenas 60 quilômetros de Curitiba. Os traços germânicos na arquitetura e nos costumes da comunidade, fazem você se sentir na Europa sem sair do Brasil. Situada no município de Palmeira, foi formada por Menonitas, grupo de alemães-russos que tem sua origem na Frísia, no norte da atual Holanda e Alemanha. Através da Prússia eles imigraram para Rússia no século 18, de onde em 1929 fugiram do regime comunista. Em 1930 vieram para o Brasil onde após um tempo em Santa Catarina, fundaram em 1951 a Colônia no Paraná.

Como em Santa Catarina já havia muitos deles, famílias compraram uma grande fazenda em Palmeira e a partilharam entre vários Menonitas, fundando em 1953 a Colônia Witmarsum. Atualmente ela é uma adorável vila do interior do Paraná que ainda preserva as tradições.

Com muito trabalho prosperaram social e economicamente com a produção de leite e grãos, até hoje entregues para a Cooperativa Witmarsum. O turismo vem crescendo desde 2003, com museu, cafés, restaurantes, pousadas, artesanatos, cervejarias e passeio a cavalo. A cada tempo uma novidade para o visitante.

O passeio é encantador, próximo da capital paranaense, para um bate e volta ou mesmo dormir na pousada da colônia. Onde é possível saborear um delicioso café da tarde com suas deliciosas tortas, bolos e outras guloseimas em forma de picnic ou mesmo almoçar em seus restaurantes típicos em meio a natureza. Oferece também suas deliciosas tortas em suas confeitarias e um gelado chopp preparado por eles.

A colônia alemã é também conhecida pelos alimentos produzidos no local, estimulando o consumo de produtos paranaenses, movimenta o turismo da região e gera empregos. Com a intenção de melhorar a estrutura da região para atender os visitantes com mais qualidade e impactar menos no dia a dia dos moradores e produtores. Um turismo consciente e acompanhado de perto para se manter por muito tempo. Ótimo passeio para famílias e casais. Contato das crianças com os animais da colônia faz parte do sucesso da colônia.

Créditos: Colônia Witmarsum

A colônia alemã é muito agradável e de fácil acesso, para um passeio com casas coloniais, restaurantes típicos alemães e um povo simpático e com boa vontade para atender. Além disso há opções de diversos produtos para levar para casa como queijos, vinhos, leite e outros.

Neste momento que algumas fronteiras internacionais continuam fechadas para brasileiros, o turismo doméstico cresce e muita coisa que já existiam com qualidade e curiosidade ainda eram pouco conhecidas.  Por isso aqui uma ótima viagem na história e cultura sem sair muito longe de casa.

Neste momento de quarentena alguns lugares continuam fechados na colônia como o Museu e a pousada. Outros serviços estão funcionando com algumas restrições com o número de pessoas e horário.

Localização Avenida Presidente Ernesto Geisel, Colônia Witmarsum, Palmeira, Paraná.

042 3254.1453


Marco Aurélio Moura

Embaixador Turismo Paraná, Santa Catarina e RG Sul

Cel (11) 95949.7929

[email protected]